NOVAS IDÉIAS SOBRE OS VELHOS MODELOS

#IMPLODETHEBOX

  • Vimeo
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Facebook

Preço x Qualidade x Prazo: é possível equilibrar todos os pratos?


Imagine um equilibrista segurando vários pratos. Agora, imagine que ele está andando em um monociclo, em cima de uma corda bamba. Agora visualize tudo isso acontecendo no alto de um penhasco!

É assim que muitas pessoas se sentem tentando equilibrar preço x qualidade x prazo na hora de realizar um projeto. O que acontece, geralmente, é abrir mão de um dos pratos para garantir a entrega dos outros dois. Ou seja, um projeto de qualidade com um bom preço, não é finalizado no prazo desejado. Já um projeto entregue em dia e com alto nível de qualidade, excede o orçamento.


Mas será que não é possível equilibrar todos os pratos?

Nesses anos em que trabalho com projetos audiovisuais comercias parece que virei um imã de desafios relacionados com isso. Realizar algo novo e bom com pouca grana e no prazo especificado.

Para realizar esses projetos de alta complexidade, existe um elemento fundamental a ser considerado; uma bandeja que pode ser colocada por baixo de todos os pratos, para que não seja preciso abrir mão de nenhum deles. Essa bandeja é a inteligência do projeto.


O que isso significa?



De uma forma geral, significa incluir uma análise minuciosa de todos os pontos envolvidos no projeto para que, a partir disso, seja possível encontrar novas respostas para as mesmas perguntas.

Quando a mente está acostumada a seguir os caminhos já conhecidos para chegar a uma solução, naturalmente ela deixa de perceber alternativas possíveis e, às vezes, mais próximas do que aparentam estar. Para sair desse ciclo vicioso, é necessário percorrer ruas diferentes, aquele famoso pensar fora da caixa. Embora a frase seja um clichê, na prática pode ser bastante útil!

Mas se engana quem pensa que pensar fora da caixa está relacionado apenas a ser criativo. É isso, também. Mas até a criatividade exige estratégia, disciplina e organização. Afinal, não adianta ter ideias fantásticas que não são possíveis de executar. E, na maioria das vezes, as ideias simples costumam ser as mais inovadoras.


E quais fatores considerar para pensar um projeto de forma inteligente?

São inúmeros. E cada um deles pode ser destrinchado em outros. Por isso que acrescentar inteligência à equação preço x qualidade x prazo é fundamental. Sem ela, a conta não fecha e um dos pratos sempre vai acabar caindo.

Redefinir escopo, inovar na utilização de recursos, encontrar profissionais de áreas inusitadas, são apenas alguns dos fatores que podem - e devem - ser analisados. Vamos conhecer alguns deles e, como sugestão, caso você tenha um projeto em andamento ou a ser desenvolvido, anote cada um dos pontos e tente responder às perguntas correspondentes (e acrescentar outras que surgirem):

  • Escopo

Quanto do escopo pode ser modificado para garantir a qualidade e diminuir o preço? Será que é possível antecipar ou reduzir algum processo?

  • Risco

Quais são as principais ameaças ao sucesso do projeto (externas e internas)? Quais decisões apresentam um risco maior de colocar tudo a perder? Mapeando os riscos com antecedência, é possível detectar mais facilmente quando uma ameaça está mais próxima de se concretizar e, assim, tomar as medidas necessárias a tempo.

  • Recursos

Quando pensamos em recursos, podemos falar de recursos materiais, financeiros e humanos. Considerando todos eles, podemos nos perguntar quais são os recursos em que vale a pena investir mais e quanto tempo eles nos fariam economizar? Será que é possível substituir algum recurso material por outro similar e de menor custo? Como realocar os recursos humanos para obter maior eficácia nos processos, considerando as aptidões e gostos de cada membro da equipe ou, ainda, encontrando profissionais de áreas distintas com aptidões que podem agregar ao projeto?


Usando aqui um exemplo, em um dos projetos mais desafiadores que tive, era preciso construir 6 cenários em um estúdio e a verba era realmente incompatível com a quantidade de produção. No caso de coisas que exigem material, além da mão de obra e da quantidade de equipe necessária para desenvolver o projeto em tempo, o custo de compra seria alta quando pensávamos da primeira vez. A solução pra mim, foi escolher um artista de fora do meio publicitário (porém envolvido com o tema do documentário) e que trabalhava com construções de cenário a partir de material reciclado. Além disso, foi nosso acordo, que todas as peças produzidas iriam para o acervo dele, isso o estimulou a investir um pouco mais na construção, sem conversas desconcertantes envolvidas.

  • Sustentabilidade

Qual é o impacto desse projeto na sociedade em termos econômicos, ambientais e sociais. Isso pode alterar o sucesso dele em longo prazo? De que forma podemos tornar o projeto mais sustentável (muitas vezes, inclusive, economizando recursos)?

  • Processos

Em que estrutura organizacional específica teremos que aplicar esse projeto e como ela pode alterar os resultados?

As velhas formas de fazer será que não estão impedindo que você trabalhe dentro de um acordo ganha-ganha e tenha uma execução mais eficaz?

  • Método

Considerando que existem métodologias ágeis, clássicas e híbridas de gestão de projetos e mais todas as outras que podemos inventar, qual é a ideal para esse caso?Correlacionando com todas as outras variáveis, qual é o método mais eficaz para que o projeto avance de forma satisfatória, dentro da sua realidade, potenciais e limitações?

  • Satisfação

Pensar de forma inteligente e estratégica visa o sucesso do projeto e, consequentemente, a satisfação do cliente. Por isso, ao longo de todas as etapas, é necessário se perguntar: da maneira com que está sendo estruturado, o projeto irá atender às expectativas? Como conciliar as outras variáveis com as expectativas do cliente?


Sabe que o show de todo artista, tem que continuar…


Não existe uma garantia de 100% de que nenhum prato irá se desequilibrar durante a realização de um projeto. Existem imprevistos, fatores que fogem ao controle (uma situação pandêmica, por exemplo) e tantos outros que podem nos pegar desprevenidos.


Mas, quando estruturamos um projeto colocando a inteligência no centro das decisões, é 100% garantido que conseguiremos encontrar alguma solução - ainda que isso signifique, em último caso, colar um prato que caiu ou trocá-lo por uma tigela.


O fato é que sim, é possível realizar um projeto de qualidade, dentro do prazo e com um bom preço, desde que consigamos ter uma visão 360° do processo e pensar cada etapa de forma estratégica, deixando espaço para a criatividade e inovação. Dessa forma, conseguiremos andar em cordas bambas e quem sabe até de olhos fechados, superando as expectativas do público!

28 visualizações0 comentário

SOBRE

_edited.png

A Gataria é uma produtora e consultoria em audiovisual comercial que existe desde 2013. Atuamos dentro de agências de publicidade, empresas de mídia e conteúdo e em parcerias com produtoras e profissionais criativos do audiovisual para pensar soluções para projetos multidisciplinares em que o vídeo é o protagonista
Criamos esse blog para compartilhar conhecimento e ferramentas com profissionais das diversas áreas desse seguimento. 

SIGA-NOS

  • Vimeo
  • Instagram
  • LinkedIn
  • Facebook
barra final.png