• Mariana Sierra

Como encontrar clientes, afinal?

O primeiro emprego que tive na área de vídeo foi em uma produtora, fazendo prospecção de clientes. Antes disso, eu havia sido Nutricionista por 3 anos e agora era apenas uma estudante de cinema.


Apesar de ter tido alguma experiência com negociações antes, o mercado era totalmente novo e, como eu era inexperiente e esse foi o trabalho que consegui, logo entendi que esse é também o trabalho que ninguém quer fazer. Isso por que ir atrás de clientes da forma tradicional é ter que lidar com muitas rejeições e muitos "nãos", antes mesmo de conseguir abrir a boca.


Estive alguns anos fazendo esse trabalho e depois, com a minha empresa, não tinha outra opção senão continuar e descobrir as melhores formas de conseguir clientes para uma empresa nova e desconhecida.


A verdade é que minha experiência e esse texto todo poderia ser resumido em duas frases:

  • Tudo é prospecção.

  • O mundo gira rapidamente.

Se você entender isso, vai entender como conseguir clientes para o seu serviço. Então explico:


Um dos pontos chaves para a decisão de compra de algo é o que as marcas chamam de brand awareness, ou seja, reconhecimento de marca. É a capacidade que o cliente tem de saber o que é aquela marca e o que ela faz. E quanto mais a gente sabe sobre uma marca, mais confiamos nela e, por isso, é nela que pensamos quando precisamos daquele serviço e produto.


É assim com tudo! Mesmo que você seja só uma pessoa tentando vender um serviço. Quanto mais as pessoas souberem o que você faz, maior é a chance de pensarem em você quando precisarem daquilo. Por isso eu digo tudo é prospecção e quando você mentaliza isso, maior a chance de fazer o awareness na sua marca ir crescendo a cada movimento que fizer.

Na prática, o que isso significa?


Começando pelas suas redes sociais, está claro através delas que você trabalha com o que trabalha? Aquela sua linha de perfil, diz o que faz, o nome da sua empresa, etc? Não precisa ser careta, é a sua rede social, afinal, pode ser divertida, mas não deixe de colocar.


Além disso, mesmo quando você faz um post corriqueiro, ou posta uma foto qualquer, existe ali uma chance de fazer um link sutil com o seu trabalho? Não precisa fazer só post pedindo trabalho e fazendo propaganda, isso é chato demais, mas de alguma forma, todo post pode ser uma propaganda que atrai trabalho. Por exemplo, no último dia da Nutricionista, resolvi fazer um post parabenizando minhas ex-colegas e contando como tinha sido minha transição para a área de vídeo. É um post pessoal, combina com o objetivo do Facebook, comunica com meus amigos das duas áreas e ao mesmo tempo, quem ler, vai se lembrar que eu trabalho com vídeo. Pode não ser muita gente, mas às vezes é a pessoa certa.


Ao vivo, também você pode fazer a mesma coisa, sem ser pedante. Te convidaram para um barzinho com amigos, alguns você conhece e outros não. Com os que conhece pode contar um pouco como anda a vida, o que tem feito, inclusive sobre o trabalho. Com os que não conhece, pode puxar um papo perguntando com o que trabalham e aí começar o assunto e fazer um novo amigo e quem sabe, até um novo cliente. E se ele não for um novo cliente, ele pode se lembrar de alguém que poderia ser. Minha experiência diz que é um bom jeito de começar uma conversa e é muito útil também.


É isso que quero dizer com "tudo é prospecção". Você pode trabalhar o tempo todo com que cada pessoa que você encontra ou que encontra algo seu entenda que você faz aquele trabalho e assim, quando ela precisar, vai lembrar de você.


Isso faz parte da segunda dica que é que o mundo gira rapidamente. Um encontro casual ou um post podem trazer um bom cliente diretamente para você sem muito esforço e é importante entender que, todas, todas as relações são com clientes em potencial, então é preciso cuidar de todas elas.


Você trabalha em uma empresa que tem um estagiário? Ele não é um cliente agora, mas se ele trabalha na mesma área que você, um dia ele pode ser.


Você contratou um serviço e falou com aquele atendimento? Hoje ele é seu fornecedor, mas o mercado é dinâmico, amanhã ele pode ser o seu cliente.


Você está num set de filmagem e conheceu um assistente de câmera? Hoje ele é seu colega de trabalho freelancer, mas amanhã pode arranjar um emprego fixo e ser quem compra seu serviço em uma empresa.


Não pense que estou sendo muito cuidadosa, esses exemplos e mais um monte de outros que podem parecer improváveis a principio, aconteceram comigo pessoalmente diversas vezes. É real, o mundo gira e muito rapidamente.


Funciona pro oposto também. Às vezes você é contratado por um cliente e faz um trabalho e um ano depois aquela mesma pessoa trabalha em uma empresa que é sua fornecedora ou ele vira freelancer e você pode contratá-lo, ou seja, o jogo virou, agora ela precisa de você para conseguir o trabalho e não você dela. Essa aconteceu comigo também.


O importante de lembrar que o mundo gira, é saber que você deve tratar a todos, independentemente da posição que ocupam com atenção e cuidado sinceros, não só porque o mundo é muito melhor assim, mas por que você vai precisar dessas pessoas em outros momentos e é bom que elas tenham gostado de trabalhar com você. As chances de procurarem você e não outra pessoa qualquer que também faça o que você faz aumenta muito se você foi uma pessoa legal!


Outro fator que considero importante para o seu awareness continuar crescendo é não se esquecer de você. Não importa se você não tem nenhum cliente agora, você ainda tem a si mesmo, então o que você pode fazer para demonstrar o seu trabalho?


Você pode criar um projeto autoral que demonstre sua paixão pelo que faz?


Em 2018, em uma época de transição de trabalhos, experimentei alguns meses sem nenhum cliente (justamente por que tinha ficado muito tempo sem trabalhar em comunicar o que fazia) e resolvi começar a filmar amigos que eu admirava. Com isso, criei um projeto chamado SHOTS e conforme ia filmando e comunicando sobre o que estava fazendo, as pessoas foram entendendo que eu estava de volta à ativa e os trabalhos começaram a aparecer. Além disso, pude exercitar muitas coisas em relação ao meu ofício (operar câmera, entender melhor os equipamentos, voltar a editar…) que me trouxeram benefícios posteriores em trabalhos. Não era a produção ideal e nem o que eu pretendia vender exatamente, tentei deixar claro que era um exercício pessoal, mas ajudou a comunicar o meu trabalho e mostrou que eu tinha garra para fazer acontecer.

Isso também é verdade, trabalho atrai trabalho, justamente por que, de novo, aumenta a possibilidade de pessoas saberem o que você faz.


Outra coisa que você pode fazer é compartilhar seus conhecimentos. Mais recentemente, descobri o potencial que existe em simplesmente falar sobre o que você faz, compartilhando conhecimento. Além de ajudar pessoas a se desenvolverem, também informa quem vê suas dicas que você tem conhecimento para desenvolver o trabalho que vende.


Essas são as formas mais orgânicas, na minha opinião, de conseguir clientes, mas também é possível ser um pouco mais agressivo em alguns momentos para ampliar seus contatos e fazer o seu mercado te conhecer. Sabendo quem são seus clientes, a forma mais tradicional é pegar no telefone e ligar, pedir pela área responsável e começar a falar. Essa também é a forma mais assustadora, por que envolve falar com uma pessoa desconhecida e que você não tem a mínima idéia de que momento está vivendo quando atende seu telefonema e como ela vai reagir a sua investida repentina.


Não recomendo entrar em contato com clientes que não conhece através inbox em redes sociais ou WhatsApp. As pessoas tendem a considerar as redes sociais como um espaço de "amigos" e entrar ali pedindo trabalho é um pouco invasivo demais na minha opinião. Uma alternativa, caso você realmente queira tentar dessa forma, é enviar uma mensagem pedindo o email de trabalho da pessoa, não garanto que haverá resposta, mas é possível que ela considere um pouco menos ousado assim.


Por fim, não acho que uma ou outra estratégia de prospecção que coloquei aqui seja eficaz sozinha, acredito que o ideal para conseguir trabalhar com frequência é fazer tudo ao mesmo tempo. Manter-se ativo nas redes sociais, encontrar pessoas e falar sobre o que você faz, criar projetos e trabalhar mesmo quando não houver trabalho, compartilhar conhecimento, quando encontrar uma nova empresa que pode se interessar por seu serviço, ligar e marcar uma reunião. Tudo isso e o que mais você conseguir pensar que aumente as chances de uma pessoa que precisa do seu serviço descobrir que você é quem o faz. Não só descobrir, lembrar quando for a hora.


Parece muito trabalho falando assim, mas é só a vida seguindo normal e você atento às oportunidades, você vai ver.


Sucesso!

5 visualizações
Receba a Newsletter!

© 2010 - 2020 | Gataria Filmes Ltda.